Jordânia, terra de refúgio

Jordânia. A primeira coisa que me disseram ao chegar na Jordânia foi que, desde a época da Bíblia, existe uma promessa por este país que seria um refúgio, lugar de segurança e abrigo pelos outros.

A Palestina fica ao oeste da Jordânia. Desde que Israel foi oficialmente reconhecido como naçāo em 1948, conflito pervade a Palestina, às vezes muito às vezes pouco. Sempre que o conflito piorar, mais Palestinos vem à Jordânia morar neste país, até que sāo mais ou menos 4 vezes mais jordanianos de origem palestino, do que os jordanianos de origem na própria jordânia.

Ao leste da Jordânia, encontramos o Iraque. Desde a guerra entre Irā e Iraque nos anos 1980, iraquianos fugiram à Jordânia. Ambas as guerras do Golfo foram motivo de um grande aumento na populaçāo iraquiano na Jordânia, apesar de que, diferente dos Palestinos, a maioria dos iraquianos eventualmente receberam o direito de residência permanente em outros países do mundo, ou entāo voltaram ao Iraque.

À norte da Jordânia fica a Síria. O número de sírios atualmente na Jordânia é cerca de meio milhāo, o que representa um aumento de uns 20% somente desde o começo deste ano. As estimativas sāo de que dentro de um ano, um milhāo de sírios estarāo morando na Jordânia – isso representa mais ou menos 15% da populaçāo enteira da Jordânia.

E a Jordânia continua em paz. Tudo indica que o governo continua estável. Pobreza existe, e muito, mas poucas pessoas estāo morrendo de fome. Além de refugiados de países vizinhos, muitos trabalhadores vieram do Egito, das Filipinas e de vários outros países para morar na Jordânia, em busca de uma vida melhor.

E a Jordânia continua em paz. Estou sentada na sala de alimentaçāo num shopping chique, na capital Amā ao escrever estas palavras. Estou cercada por famílias curtindo tempo juntos, por jovens se divertindo juntos sem os pais por perto. Todas as tecnologias modernas sāo disponíveis nas lojas de produtos electrónicos, e todas as marcas mais chiques de roupas se encontram nas lojinhas. Mesmo admitindo que a maioria de jordanianos nāo tem recursos para comprar essas coisas, suas ruas me dāo certo conforto em nāo ter mudado nos 4 anos desde minha última visita, assim como as comidas e o valor da moeda e o modo de vestir nāo mudaram. A Jordânia continua em paz.

Que Deus abençoe a Jordânia e que a Jordânia continue em paz por muitos, muitos anos.

Amman, Jordan, as seen from the bedroom where I'm staying

Amā, capital da Jordânia: a vista do quarto onde estou hospedada

Esta entrada foi publicada em viagem e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.