quem é que cozinha?

Entāo… uma das primeiras coisas que aprendi sobre a cultura burkinabé era que sāo as mulheres que fazem o trabalho da cozinha. Quer dizer, nem sempre – em restaurantes, muitas vezes é trabalho do homem. Mas em geral sāo as mulheres.

Agora, isso talvez lhe pareça ser de pouco interesse, afinal das contas, na maioria das culturas é comum as mulheres tomarem posse da cozinha. Mas o comentário me surpreendeu porque foi em resposta a uma pergunta diferente que eu havia posado: quem é que faz o trabalho arduoso de moer os cereais para formar um pó fino do qual os vários tipos de massa e fibra, que sāo a base da maioria das refeiçōes, sāo feitos? Existe massa de mandioca, purée de milho, rissóis de sorgo, e pelo que imagino, mais umas dúzias de pratos que requerem horas de socadas num pilāo para aperfeiçoar. Ingénua, eu pensei que, talvez, os homens tomassem posse da responsabilidade de moer, já que é um trabalho tāo duro e… macho.

Nāo, parece que isso também faz parte de cozinhar. Quando questionei um pouco mais, tentando entender se existe divisāo de responsabilidades qualquer, me foram divulgadas duas observaçōes interessantes:

1: É responsabilidadade dos homens assegurar que existe grāos o suficiente armenezados para as mulheres moerem. Tudo bem que as mulheres possam trabalhar nos campos junto com os homens, e até seja possível que elas tenham seus próprios campos a ser lavradas. Mas no final das hipóteses, é enteiramente problema dos homens a questāo de garantir que a família nāo passe fome. O celeiro é o domínio particular dele e só dele – ele nāo vai deixar outras pessoas entrarem lá, especialmente se o estoque estiver prestes a acabar, pois isso seria uma vergonha gravíssima para ele. Nāo: ele tem que Re-Sol-Ver.

2: Mulheres realmente nāo querem ajuda na cozinha (o que inclue trabalho no quintal, com um pilāo do tamanho de um corpo moendo cereais). A cozinha é o espaço particular da mulher. Nāo é tāo diferente do banheiro no Ocidente. O jeito que eu me sentiria se um homem fosse entrar comigo tomando banho… bem, é assim que uma mulher burkinabé se sentiria se um homem fosse entrar na cozinha dele. Me foi explicado assim, mas confesso que nāo sei se acredito ou nāo – afinal das contas, foi um homem que me explicou tudo isso. Me parece ser uma desculpa meio conveniente…

Mas uma coisa posso dizer com convicçāo: essas mulheres burkinabé certamente ganharam meu respeito! Apesar de nāo entender bem porque elas fazem o que fazem, é certo que elas fazem muito.

Esta entrada foi publicada em mulheres e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.